Arte Romana
.

 
 


Como a arte grega
chega a Roma

    Roma, após libertar-se dos etruscos, iniciou uma expansão extraordinária.

ETRUSCO
Adj. - Da, ou pertencente ou relativo à Etrúria ou Tirrênia (Itália antiga); tirreno, tirrênio. ~ V. alfabeto --.
S. m. - O natural ou habitante da Etrúria; tirreno, tirrênio. Gloss. A língua dos etruscos.

     A partir do século III foi ganhando o controle das cidades gregas do sul da Itália, grande parte da Espanha, a própria Grécia e a Macedônia, regiões da Ásia Menor, Gaules, Síria e Egito.

A importância de Roma na
preservação da cultura

     Os romanos ajudaram a preservar aspectos que, não fosse sua entrada em cena, poderiam estar perdidos para sempre na História.

     Era costume desse povo assimilar e adaptar a cultura dos povos conquistados, talvez até numa prova de orgulho, devido à superioridade militar.

     Apesar de os romanos terem sido influenciados pelas culturas dos mais diferentes povos que passaram a compor seu Império, há uma nítida supremacia da influência grega, em especial os períodos clássicos e helenísticos.

CLÁSSICO
Adj. - Relativo à arte, à literatura ou à cultura dos antigos gregos e romanos. Que segue, em matéria de artes, letras, cultura, o padrão desses povos.
HELENÍSTICO
Adj.
Referente ao helenismo (2). Diz-se do período histórico que vai desde a conquista do Oriente por Alexandre até a conquista da Grécia pelos romanos.

     Muito provavelmente, essa valorização da cultura grega foi tomada dos etruscos, povo que a apreciava muito.

Artistas gregos
em Roma

     Artistas gregos foram morar na capital romana e a arte de seu país de origem era extremamente apreciada pelas classes mais abastadas da cidade. Recebiam inúmeros pedidos de cópias das obras gregas, preservando assim trabalhos da Grécia antiga que estariam irremediavelmente perdidos.

     Na engenharia civil, devemos grandes modelos aos romanos. Suas estradas, aquedutos e edifícios grandiosos até hoje pautam nossas construções.

     O desenvolvimento do concreto romano foi uma técnica e grande ajuda. Costumava ser trabalhado com materiais como o mármore, tijolos ou pedras em geral para apresentar uma aparência mais finalizada.

     O uso de arcos e abóbadas alcançou grandes avanços na engenharia romana, que costumava misturar suas próprias estruturas às formas gregas.

Como a arte romana sofreu
transformações

     Para efeito de estudo, dividiremos a arte romana:

  • da República e começo do Império.

  • do auge do Império Romano.

  • do declínio do Império Romano.

     Como construções dessa primeira época romana podemos citar o "Templo da Fortuna Virilis", em Roma. Construído no Século 1º a.C., é fortemente influenciado pela arquitetura etrusca (por exemplo, sua realização em cima de pequenas bases) e lembra, por suas colunas e capitéis, um templo jônico.

     Os templos circulares, influências gregas, como o "Templo de Vesta", em Tivoli, também são bastante freqüentes na Roma Republicana.

     Um exemplo de construção bastante freqüente em épocas posteriores já aparece nessa época, exemplificado pelo monumental "Santuário da Fortuna Primigênia", na Palestina, com seus arcos orlados por colunas.

     Essa obra é um complexo, em vários níveis, construído num vale, bastante facilitado pelo concreto. Rampas e escadas permitem o acesso aos planos mais altos da construção. Era utilizado para um culto pré-românico.

Os últimos dias
de Pompéia

     A descoberta dos sítios arqueológicos de Pompéia e Herculano, no Século 18, destruída pelas cinzas do Vesúvio, facilitaram o estudo da arte desse primeiro período da vida romana. As lavas do vulcão atingiram as pessoas desprevenidas, preservando cenas exatas da vida romana.

     Apesar de a catástrofe ter acontecido já no começo do Império, a maioria dos artefatos, tanto como o modelo das cidades, remonta ao período republicano.

     Pompéia, principalmente por ser uma cidade mais rica, forneceu-nos os melhores exemplos arquitetônicos, como o templo pré-romano de Apolo, o templo de Júpiter e o mercado (Macellum), em seu centro. Banhos, teatros e anfiteatros também foram encontrados nas escavações.

     Além disso, conforme já foi mencionado ao falarmos de arte helenística, foram encontradas na cidade inúmeras obras, desde as mais vulgares a obras de real valor artístico nos interiores das casas.

Como era a vida nas
antigas cidades

    Tais trabalhos nos mostram um pouco da arte apreciada pelos habitantes do Império: especialmente a arte grega clássica e a helenística, uma e outra representadas normalmente por cópias.

     Na Vila dos Mistérios, arredores de Pompéia, foram encontradas elegantes pinturas em paredes (frisos), representando a iniciação aos cultos dionísicos, em tamanho quase natural e poses helenísticas. Especula-se que as mulheres do local eram adeptas desses cultos perdidos.

     Além disso, foram encontradas pinturas de paisagens, cenas mitológicas e bucólicas, naturezas-mortas e arquitetura fantásticas.

     Essas obras causaram grande impressão no Século 18, quando foram descobertas, influenciando a arte do período.

Fonte: Enciclopédia Digital Master.;
            Dicionário Aurélio Século 21.


voltar ao índice



.

 

VISITE O BLOG DA PITORESCO