Estilo Gótico
.

 
 


Mexendo com os alicerces
da arte clássica

     O termo gótico foi criado pelos renascentistas para denominarem um tipo de arquitetura compreendida por eles como bárbara, uma vez que destronou a arte clássica.

     Acabou sendo aplicado também para a escultura, pintura e ornamentação do período em que as obras arquitetônicas foram construídas, apesar de ser considerada, por alguns críticos, como uma denominação não precisa.

    Entretanto, o termo, hoje em dia, já perdeu o sentido depreciativo que os renascentistas quiseram imprimir-lhe.

     O gótico refere-se a um determinado período que se inicia com um estilo arquitetônico revolucionário, o qual durou do Século 12 ao 14 na maioria da Europa.

      Em alguns lugares, continuou persistindo até o Século 16 e, isoladamente, continuou-se a praticar a arte até o Século 18.

O Romantismo deu nova
vida ao Gótico

     A expressão é utilizada ainda para a pintura e escultura do período, desde que possuam determinadas características, ligadas ou não à  arquitetura. O Romantismo, com seu ideal de retorno ao passado, acabou por trazer de volta o estilo, em meados do Século 18.

     O período em que a arquitetura gótica prevaleceu na Europa, principalmente nos países nórdicos, pode ser considerado o ponto culminante da Idade Média, com a Igreja triunfante.

     É ainda a época de desenvolvimento da escolástica de S. Tomás de Aquino e do aparecimento das universidades.

O Gótico na pintura
e na escultura

     A simbologia da arte do período gótico, como exemplifica as esculturas acima descritas, é riquíssima em elementos que atestam a fé dos homens de então.

     Além de se tornar visível na escultura, essa simbologia aparece também nos vitrais coloridos, nas pinturas e nas ilustrações de manuscritos.

     E é exatamente entre as ilustrações de manuscritos, na maioria das vezes relacionados à temas bíblicos, que encontramos o melhor da pintura gótica.

     Esses ornamentos costumam ser extremamente coloridos, brilhantes e cheios de símbolos. Na Biblioteca Nacional de Paris podem ser encontradas boas amostras dessas ilustrações, como "Bibles Moralisée" que são a história da bíblia com comentários de natureza moral.

     Os vitrais multicoloridos também são bastante representativos da arte gótica, principalmente se levada em conta a extrema importância da luz nas igrejas.

     A luz, ao entrar pelas janelas, assume as cores dos vitrais e cintila, contribuindo para a atmosfera espiritual desses lugares.

Fontes: Enciclopédia Digital Master.


Artistas do período


voltar ao índice



.

 

VISITE O BLOG DA PITORESCO